Viva O Queijo

A história do vinho é tão antiga quanto a do queijo, há evidências de ambos por volta de 5.000 ~ 6.000 A.C ou seja a combinação dos dois não é algo moderno mas que ainda se têm muitas dúvidas. Por serem consumíveis com muitas variações de sabores e gosto é bem difícil encontrar uma forma agradável aos sentidos.

Na gastronomia o vinho é um grande utensílio para se fazer pratos finos como tempero ou ingrediente mas não só por isso, é um emblema de grandes confraternizações, como o casamento e por isso a bebida que já têm um espaço na gastronomia mundial antiga e na nova, já o queijo é o alimento que não falta à mesa e também é uma iguaria fina que acompanha pratos como acompanhamento.

O tipo de queijo e sua fabricação implica diretamente na combinação desses dois – Veja mais em sobre tipos de queijo em clicando nesse link, entre tanto o vinho branco é dos vinhos o mais versátil e faz uma ótima combinação com todos os queijos. Se o queijo for fresco (comumente chamado de queijo minas) ou até mesmo o mozzarella ele cairá bem com vinhos mais leves e com pouca acidez como o Pinot Noir e Sauvignon Blanc.

Os queijos de crosta branca e pasta mole são mais cremosos, sua parte externa cria uma casca formada por fungos como o Brie, Camembert, Langres  ou  Coulommiers são normalmente consumidos com vinhos do tipo espumante. O Gorgonzola, Roquefort e Stilton  são lembrados por serem bem salgados e caem bem como sobremesas acompanhados por Sauterner, Riesling Doce IceWines.

A massa semi-dura (ou não cozidos) são conhecidos por serem queijos com personalidade, com um grande marcante aroma que para alguns é fedidos, ele são os mais difíceis de serem harmonizados e uma boa pedida seria vinhos tintos como Gewurztraminer, Pinot Blac e Pinot Gris. Tão parecidos com ele são queijos de massa dura que passam um longo tempo de maturação para chegar ao ideal – o que varia de semanas, meses ou até mesmos anos.

TIPOS DE VINHOS

ESPUMANTES

A marca dos vinhos espumantes é sua acidez, frescos e espumas. Por isso ele combina com boa parte dos queijos como brancos ou frescos. Vinhos Espumantes nascem de um fermentação após um fermentação (bi-fermentação) por isso de tantas espumas. Alguns espumante são Prosecco, Cava, Lambrusco e Champagne que possuem algumas notas cítricas, um pouco de amêndoa, cereja, maça, marmelo, limão, pera, maça-verde, melão e algumas outras notas com madressilva e boysenberry.  O tipo espumante pode ir 15 a 36 meses fermentando e normalmente produzido na frança, espanha e itália, suas variações vão desde ênfase no álcool, um vinho mais encorpado ou  mais ácido.

Vinho Espumante

BRANCOS

Existe uma variedade de vinhos brancos, uns mais ácidos ou nem tanto ou até mesmo doces e isso o torna um excelente companheiro para o queijo. O vinho branco tem notas cítricas com um corpo de luz e coloração levemente dourada por ser fabricado por uvas escuras mas o mais comum é que sejam feitas com uvas brancas. Harmoniza bem com queijos frescos com minas frescal ou ricota. Nem todos os vinhos pode ser envelhecidos, o vinho branco (seco ou não) deve ser consumido enquanto jovem.

Sobre Vinho Branco

TINTOS

O vinho tinto é o vinho clássico ! É um forte, com personalidade, com tons avermelhados, púrpura, rubi ou vermelho alaranjado mais concentrado ou não, dependendo do tempo de envelhecimento. Dependendo de onde são cultivadas as uvas, no calor ou no frio se dá vinhos como Pinot Noir De Borgonha ou Tinto De Bordeaux. Esse vinho em especial é o mais longínquo por conta de uma substância tanino que permite ele ficar envelhecendo por muitos anos

Tipos-De-Vinho_Carrosel-Viva-O-Queijo